Santa Vitória do Palmar é credenciada pelo SUSAF

07/06/2018 - SMAG

O município de Santa Vitória do Palmar foi credenciado no dia 07 de junho a atuar no SUSAF - Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte -, sistema que permite o comércio, dentro do estado do Rio Grande do Sul, aos estabelecimentos registrados nos Serviços de Inspeção Municipais e que estejam engajados neste Sistema. A cidade possuía desde 1995 um SIM que permitia a venda de produtos de origem animal apenas dentro das fronteiras municipais. Agora, com o credenciamento, Santa Vitória do Palmar se tornou a única cidade dentre as 44 da região sul do estado que irá possuir a liberação para a venda da carne produzida dentro do município.

De acordo com o secretário de Agricultura e Pesca de Santa Vitória do Palmar, Roberto Carlos da Silveira, durante os últimos dias, auditores estiveram na cidade avaliando as condições dos frigoríficos e abatedouros municipais e o resultado favorável da auditoria saiu na quinta à tarde, liberando o comércio para o Chuí e para outras cidades do Rio Grande do Sul. O secretário afirmou ainda que acredita que com o SUSAF o beneficiamento de produtos de origem animal dentro das condições sanitárias adequadas para o consumo será aumentado em grandes.

Silveira explicou ainda que desde 2017 a Prefeitura Municipal vinha investindo em uma reestruturação dentro da Secretaria de Agricultura e do Departamento de Inspeção para que fosse possível acessar o SUSAF. Assim, foi contratado pessoal qualificado para compor o quadro de funcionários do departamento e o município adequou sua legislação às leis estaduais e federais realizando também outras ações exigidas pelo SUSAF como o sistema de barreiras, feitas mensalmente para inibir o abigeato e palestras nas escolas para que as crianças já desenvolvam a consciência de que o consumo seguro de alimentos depende de um processo de inspeção sanitária.

Em declaração, o prefeito municipal, Wellington Bacelo, afirmou que acredita que o credenciamento do SUSAF vai gerar um vasto crescimento na área de produção de alimento animal pois, com mais industrialização dentro dos frigoríficos, mais mão de obra será demandada. Outro ponto de interesse econômico, segundo Bacelo, é a atração de empresários, tanto da região quanto de outras cidades que, com o credenciamento, podem vir a se instalar no município, investindo em novos frigoríficos e abatedouros sabendo que seu produto poderá ser comercializado em todo o Rio Grande do Sul, possibilitando a entrada da carne de Santa Vitória no mercado estadual.