Campanha busca o combate à exploração e ao abuso de crianças e adolescentes

09/05/2018 - SMASC

A Secretaria de Assistência Social – Creas iniciará na próxima semana, em parceria com a Secretaria de Educação, a campanha Faça Bonito, referente ao dia 18 de maio que marca a luta pelos direitos humanos de crianças e adolescentes no país à cerca de 16 anos. Em Santa Vitória do Palmar, no Dia de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes acontecerá caminhada com saída as 10:00 da praça Getúlio Vargas até o palanque municipal, com participação das equipes da SMASC e alunos e professores da SMED além da comunidade em geral.

Além da caminhada, entre os dias 14 e 17 serão realizadas atividades de recreação, com apresentação de filme sobre abuso e exploração infantil e outras ações nas escolas do interior do Município e das praias e ainda na Praça General Andréa, com distribuição de folders educativos buscando proporcionar momentos de reflexão sobre um tema importantíssimo no atual cenário social do país..

Ainda no dia 17, pela manhã, acontecerá uma capacitação da SMED na qual a defensora púbica Juliana Jobim do Amaral falará sobre exploração e abuso sexual contra crianças e adolescentes e será apresentado documentário informativo sobre valores humanos para um professore e um coordenador ou diretor de cada escola municipal, assim como para um representante de cada escola estadual e particular da rede de ensino da zona urbana de Santa Vitória. De acordo com Jane Madruga Greque, da SMED, a proposta é que, após a capacitação, os professores e diretores se tornarão multiplicadores, levando para a sala de aula os ensinamentos do curso e trabalhando o tema com os alunos. A capacitação contará também com a presença do Conselho Tutelas, da OAB-SVP, da Promotoria e da Defensoria Pública, órgãos que possuem um papel importante na defesa dos direitos da criança e adolescente.

Ainda segundo Greque, a iniciativa busca preparar os professores para a acolhida do aluno em situação de risco e para lidar com situações de abuso e exploração. Débora Silveira Rodrigues Nogueira, coordenadora do CREAS, afirma que, apesar da campanha abranger crianças e adolescentes, uma maior ênfase será dada às crianças menores, por elas possuírem menor noção do que constitui abuso, enquanto que a maioria dos adolescentes já possuem algum conhecimento sobre o problema. A adesão do Município na campanha nacional demostra a preocupação do governo em alertar sobre e prevenir crimes contra menores de idade que se encontram em situação de vulnerabilidade, ensinando-os sobre o que é o abuso e como proceder caso ele ocorra.